ASPACO apoia curso de controle da verminose ovina

A ASPACO está apoiando o curso teórico e prático “Atualização e controle da verminose ovina”, realizado pelo Laboratório de Helmintologia Veterinária da Unesp, campus de Botucatu (SP), com o patrocínio da Elanco e Zolvix. O curso será realizado entre os dias 07 e 09 de março, no campus da universidade e é exclusivo para técnicos que trabalham com a ovinocultura, sendo limitado para 20 vagas. As inscrições tem o custo de R$ 200 e podem ser feitas aqui .

A verminose se constitui no principal problema sanitário dos rebanhos ovinos. O controle adequado desta enfermidade é imperativo, pois caso contrário, a atividade pode se tornar inviável economicamente devido à redução na produtividade e mortalidade de animais. O curso propiciará atualização e treinamento para a identificação e profilaxia da verminose ovina

O curso será teórico-prático, com os seguintes temas: Principais espécies de nematódeos, biologia e epidemiologia; Exames coprológicos e sanguíneos – interpretação de resultados; Métodos alternativos de controle da verminose; Cestódeos e trematódeos: principais espécies, importância e profilaxia.

A utilização de anti-helmínticos propiciou aumento na produtividade dos rebanhos. Entretanto, o seu uso frequente teve como consequência a seleção de populações de helmintos com resistência aos diferentes grupos químicos, sendo que helmintos com resistência múltipla estão disseminados nos rebanhos de ovinos.

Os anti-helmínticos devem ser usados de maneira criteriosa, apenas de maneira complementar em esquemas de manejo que visem minimizar a utilização das drogas e ao mesmo tempo maximizar a produtividade do rebanho. Esses esquemas devem ser elaborados por profissionais com sólidos conhecimentos sobre o diagnóstico e a epidemiologia das helmintoses.

Programação

Dia 07/03 – quarta-feira
08 horas – Apresentação do Curso
08h30 – Verminose: Principais espécies de nematódeos, biologia e importância
10 horas – Intervalo
10h30 – Epidemiologia da Verminose
12 horas – Almoço
14 horas – Aula Prática: Visita a fazenda de ovinos e coleta de amostras de fezes e de sangue

Dia 08/03 – quinta-feira
08 horas – Aula Prática: Exames coprológicos
10 horas – Intervalo
10h30 – Métodos alternativos de controle da verminose: Manejo Integrado entre Ovinos e Bovinos e Integração Lavoura-Pecuária (ILP)
12 horas – Almoço
14 horas – Métodos alternativos de controle da verminose: Imuno-Nutrição e Seleção de Animais Resistentes
15h30 – Intervalo
16 horas – Vacina contra Haemonchose

Dia 09/03 – sexta-feira
08 horas – Aula Prática: Identificação de larvas infectantes
10 horas – Intervalo
10h30 – Interpretação de resultados laboratoriais e diagnóstico da resistência anti-helmíntica
12 horas – Almoço
14 horas – Cestódeos e Trematódeos: principais espécies, importância e profila
15h30 – Intervalo
16 horas – Uso racional de anti-helmínticos
17 horas – Recomendações finais e encerramento das atividades
10h30 – Interpretação de resultados laboratoriais e diagnóstico da resistência anti-helmíntica