Aspaco Portal - Raças: Bergamácia Raças » Bergamácia

 

BERGAMÁCIA BRASILEIRA - Raça especializada na produção de leite

ORIGEM - Formou-se no Norte da Italia, notadamente na Lombardia e no Piemonte, possivelmente originando-se de ovinos do Sudão, em tempos remotos, segundo A Di Paravicini Torres. Deu origem ao grupo Alpino, mocho, de orelhas grandes e pendentes. É conhecida ainda na Italia como Gigante de Bergamo e Bielesa.

 

ASPECTO GERAL - Ovinos de grande porte, lanados, brancos, mochos. Ovino de múltipla utilidade no seu pais de origem onde é utilizado para produção de carne, lã e leite. Machos adultos com 100/120 Kg; fêmeas adultas com 70/80 Kg.

 

CABEÇA - Grande, perfil ultra-convexo, tanto na fronte como no chanfro, mocha. Fronte estreita e saliente. Orelhas pendentes, largas e compridas, atingindo, no mínimo, até a ponta do focinho. Mucosas nasais, conjuntivas e lábios rosados, sendo permitida discreta pigmentação. A cabeça é coberta por pelos curtos e brancos.

 

PESCOÇO - Forte, alongado e com leve depressão na sua união com as espáduas.

 

CORPO - Comprido e cilíndrico; tórax largo e profundo. Peito pouco proeminente. Linha dorso lombar deve ser reta e musculosa; o lombo geralmente é curto, Garupa larga, um pouco inclinada e  arredondada. Ventre longo, amplo sem, no entanto conferir ao animal o aspecto de barrigudo. Deve ostentar um úbere bem desenvolvido e bem implantado. A face ventral é coberta de pelos curtos e brancos.

 

MEMBROS - Fortes longos, com boa ossatura e articulações. Bem aprumados, porém não muito afastados lateralmente. Apresentam  alguma lã até os garrões e joelhos, sendo que no restante são cobertos de pelos curtos e brancos. Cascos escuros.

 

VELO - A lã é branca, de finura variável com 30 a 31 micrômetros (Cruza 2), cobrindo o corpo com exceção da face ventral. Cobre parcialmente os membros, até os jarretes e joelhos. A produção de lã, que é de pouca qualidade, atinge 5,0 Kg nos machos e até 4,0 Kg nas fêmeas.

 

APTIDÕES - Machos adultos com peso de 100 a 120 Kg, embora a carcaça não seja de grande qualidade. Os cordeiros desenvolvem-se relativamente bem, graças a boa produção de leite das mães, atingindo lactações de até 250Kg com 6% de gordura, muito utilizado na Itália para a fabricação do queijo Gorgonzola. Ovelhas muito prolíferas. A lã é de baixa qualidade, presta-se para a fabricação de tecidos grosseiros. Ovinos rústicos, porém exigentes quanto a alimentação. Têm demonstrado fácil adaptação as condições climáticas do Centro e do Nordeste brasileiros.

 

DEFEITOS - Pintas pretas ou marrons na cara, corpo e membros; Presença de chifres; Más formações bucais (prognatismo, retrognatismo, agnatismo...); Pobreza de lã; Porte pequeno; Tronco curto; Cifose, lordose e escoliose; Criptorquidia, monorquidia, hipoplasia, hiperplasia ou acentuada assimetria  testicular.



Aspaco Portal - Raças
 Secretaria de Agricultura e Abastecimento
Ovelheiro Online
O Ovelheiro Ed. 132
Busca Aspaco
Aspaco no Google